A exposição Linha de Costa, realizada por Marília Oliveira e Régis Amora- que formam o Descoletivo - em parceria com Thadeu Dias, reúne fotografias, instalação de objetos, desenho, pintura e palavra em obras que discutem o avanço das marés em localidades da orla cearense e sua consequente destruição. Após um ano de visitas às praias de Iparana, Pacheco, Icaraí e Taíba - no litoral oeste - e as praias de Balbino, Caponga, Presídio e Iguape - no litoral leste -, sob a curadoria de Bitu Cassundé, os artistas tecem narrativas que misturam dados científicos, memórias de anônimos, autobiografia, apropriação e fabulação.

O projeto, premiado com recursos do Edital das Artes da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, ficou durante 5 meses aberta à visitação no Museu de Arte Contemporânea do Ceará. Como parte das ações do projeto, aconteceu a oficina "O mar continua lá" que possibilitou aos participantes experimentarem colagem e intervenções sobre fotografia. Também foi lançada a publicação Linha de Costa, 3 cadernos visuais editados pelos artistas, distribuída gratuitamente. Conheça abaixo:

Abaixo as vistas da exposição: